Feitoria: Hoje presta-se vassalagem.

Algo que desvia logo o olhar, aligeira os lábios para o sorriso, suscita curiosidade: uma prensa para o Caneton do Tour d'Argent. Falamos de um equipamento de tortura, uma prensa desenhada para estar ao lado de uma mesa, em que após serem servidos os peitos e coxas de um pato, a carcaça, incluindo ossos, pele e entranhas, são ritmadamente apertadas, e apertadas, com estalidos vários de partes a partirem-se e a serem espremidas...

Claro. Para memória futura.

Há aqui qualquer coisa de muito especial e específico.
Aqui não se “brinca” com a comida. Aqui faz-se comida, portuguesa, genuína, com cuidado bastante cuidado e procura-se que o seu sabor seja de facto memorável.
Se está no prato é comestível. E por comestível, entenda-se que não é decorativo ou acessório. É essencial na conjugação criada, por quem a criou, para ser assim comida.

Euskalduna Studio: Autonomia no Porto

Segunda sopa. Asiática desta vez. Do caldo mais escuro, saem peónias, trevos (nenhum de quatro folhas) e trompetas da morte. Por cima uma gema curada, através da deposição de seis horas em açucar, que depois também passou pelo maçarico. A sensação engraçada de levar uma gema a perder humidade, mas sem a cozer, e depois fazer com que o seu exterior fique crocante e quebradiço.

O Sol quando nasce é para todos (JAS e a gastronomia)

Quanto ao ódio estrangeiro queiram remover ou evitem por favor servir ao autor pelo o penne vegetariano n'O Polícia, o caviar e o Foie n'o Gambrinus (esse famoso rei...da Flandres), o polvo à Galega e o tornedó aux champignons n'o Solar dos Presuntos, o tártaro, bisque, escargot ou scampi n'o Pabe em Lisboa, a lagosta Thermidor, ou o linguado Meunier n'o Porto de Santa Maria no Guincho, só para falar de Lisboa. Retirem também de todas as montras metade da doçaria, como o bolo-rei (sacrilégio, que é francês), mousse, metade dos pudins, éclaires, duchaisses, bolas de Berlim e tantos outros. Orgulhosamente sós, como noutros tempos. 

Façam as vossas apostas Michelin.

Há os que as amam e os que as odeiam. Países que se querem livrar delas, Chef's que se suicidam quando as perdem, gente diz que duplica facturação e tem sala cheia durante os próximos 365 dia graças a isso. Isto é de facto a matéria de que os mitos são criados, e o próximo dia 23 de Novembro, marcará indelevelmente o ramo da Gastronomia em Portugal.

Munchie's Chef's Night Out

O site MUNCHIES, possui uma série chamada "Chef's Night Out", que vai actualmente na sua sexta temporada. Retrata bem, o que é a vida de pessoas comuns, que ganham a vida dentro de uma cozinha: não apreciam estar lá dentro no seu dia de folga, mas também não se afastam demasiado. 

DiverXO

O não alinhado. David Muñoz, 36 anos 3 estrelas Michelin que fugiam a Madrid à 20 anos. Madrid, essa cidade que possui mais 2 estrelas Michelin do que quase todas as cidades do mundo. 

Duplex - Restaurante: "A surpresa"

O Duplex, ainda agora começou, e é fruto de uma separação. Acabou-se o Pedro e o Lobo, e o Nuno Bergonse propôs-se estar em vários sítios ao mesmo tempo, desejando-lhe eu, que se é possível ser o Príncipe do Chiado, ou o Rei da Avenida, que seja ele o novo Duque do Cais do Sodré, com os seus Duplex, La Puttana, Marisqueira Azul e aquilo que lhe der na telha.