Livros de comer: Fabrico Próprio

Livros de comer: Fabrico Próprio

Fabrico Próprio - O Design da Pastelaria Semi-industrial Portuguesa

Um livro de culto. Não tem receitas, não tem imagens de página inteira fotografadas com recurso a inúmeros efeitos luminotécnicos e digitais, e possui até algumas fotografias com temas menos agradáveis: patas, línguas, russos desnudos, tíbias, rins, ratos, entre outros. 

É um acervo desgraçado sobre Lisboa, que na edição de 2008 de possuo, já se encontra desactualizado. Não só no conteúdo (algumas das presenças que já eram raras em 2008, hoje são espécies extintas), mas também nos diversos habitats, que fecham uns atrás dos outros para dar lugar a mais lojas de souvenirs, e a outros eventos. 

Urge não deixar perder. Urge que nem tudo sejam pastéis de Nata e bagels, que têm a sua razão de existir, mas inseridos dentro da diversidade que caracterizava Lisboa.

E a isto, só há que agradecer aos PedRita, por mais esta magnífica aventura. 

 

DOP: 20 produtos que Portugal quer proteger no comércio entre UE e EU

DOP: 20 produtos que Portugal quer proteger no comércio entre UE e EU

Vinho azul, vais experimentar?

Vinho azul, vais experimentar?