Há alguma coisa que não comas?
“Prova sempre duas vezes, nunca sabes quando é que a primeira está mal feita.” Foi um ensinamento que ficou e que perdura.
Por enquanto restrinjo apenas alguns alimentos que possuem menos sabor na sua origem. Nestes incluem-se batatas, pescada e pouco mais. Não evito, mas simplesmente também não escolho.

Em que é que acreditas na comida?
O sabor não pode ser exclusivamente obtido a partir de pós brancos sejam eles quais forem.
Um alimento fresco, se possível colhido hoje, no seu pico de maturação, terá sempre um valor mais elevado do que outro em conserva, colhido por uma máquina, há dois anos atrás. Aceito pagar por essa diferença.
Há coisas que as avós nos ensinam e que é nosso dever perpetuar. Não é porque uma data numa embalagem já passou, que as coisas têm de ir para o lixo.
Se não consigo imaginar no seu estado natural ou o processo de execução evito comer. Margarina por exemplo.

Musas?
Demasiadas provavelmente. Casa e família.
Este belo pedaço de terra, que contém mais cheiros e sabores do que alguma vez vou conseguir sentir na vida.
Uma faca suficientemente afiada para cortar um tomate maduro em fatias rosadas, o afiar essa faca lentamente com uma pedra e água. A água do mar onde se lava a salada que acompanha as sardinhas assadas sobre a areia da praia deserta no primeiro fim de semana de Setembro, em que a noite cai mais tarde do que o normal e a lua cheia permite apanhar uma mão cheia de camarinhas, pequenas estrelas nos arbustos, que servirão de sobremesa.
Tudo de seguida, em modo descoberta e emoção preferencialmente.

Formação em culinária?
Formal não. Apenas alguns workshops dispersos sobre coisas tão variadas como bombons, gastronomia molecular, o uso de um robot de cozinha da Kenwood, ou especiarias.

O OVO CRU está ligado a algum grupo, restaurante, chefe ou produtor?
De uma forma social, sim, a todos eles. Faz parte do manifesto de intenção, espalhar o que é bom.
A nível pessoal, sim a alguns, em níveis e registos diferentes, consoante os conhecimentos e amizades que se vão fazendo.
Sob a forma de contrato, publicidade ou endosso, a nenhum.

Porque é que não tenho resposta do OVO CRU?
Não sendo esta a minha única ocupação, é das que não se traduz num rendimento financeiro. Traz outro tipo de rendimentos, nomeadamente a nível de disposição, que é o que me incita em continuar a fazê-lo.
Por vezes demoro um pouco mais. Mas respondo.

Não encontro um artigo que acho que vi no OVO CRU?
Na página inicial possuis uma lupa que funciona como busca interna do ovocru.com . Se isso não ajudar, é escreveres o que buscas e tentarei responder o mais rápido possível. 

Vi um comentário que fiz no OVO CRU apagado! Porquê?
Correcto. Mas primeiro e se possível, enviei uma mensagem pessoal a dizer que o ia fazer, e as razões são relativamente tácitas:
Esta é uma página privada, com pensamentos particulares (ainda que partilhados) e opiniões pessoais. Detenho eu o controlo sobre ela. Não tenho tolerância para ataques pessoais, falta de educação e de civismo.

Porque tratas toda a gente por tu?
A internet é um meio informal de comunicação; entre pessoas que lidam com facas, deve haver distâncias mas são de segurança; não acredito que um tratamento diferenciado possa trazer benefícios a este projecto. 

De onde vem este template?
www.squarespace.com

E fotos?
Telemóvel mesmo, com algum controlo de luz. Dentro de casa ou em modo evento, também.

Posso utilizar livremente os dados do OVO CRU?
Parcialmente.
Copiar uma fotografia ou um parágrafo, desde que um link esteja incluído de volta para o artigo em questão é possível desde que seja comunicado antes através do formulário de contacto.
Retirar um artigo inteiro, para efeitos de re-impressão ou distribuição, será avaliado caso a caso, através do formulário de contacto.

É possível, publicitar, ou ter artigos promocionais no OVO CRU?
Se isso é um motivo de interesse, o elogio é suficiente para ser possível. A forma de lá chegar em comunhão, pode ser à volta de uma mesa, ou através do formulário de contacto. 

ˈo.vu

(nome masculino)

+

kɾˈu (adjectivo)